09 de Maio de 2020

Este projeto de pesquisa investiga a ocorrência de sistemas de ordem emergente na construção moderna brasileira — da segunda metade do século XVIII à primeira metade do século XX —, avaliando a possibilidade de estes sistemas oferecerem respostas descentralizadas e low tech aos problemas atuais da sustentabilidade urbana. Atuaremos sobre três escalas da produção do tecido edificado: configurações de parcelamento do solo, morfologias espaciais na edilícia de base — os tipos de edificações mais difundidos, como habitações, comércios e oficinas de pequeno porte —, e sistemas construtivos vernáculos. A fundação e o crescimento de núcleos urbanos no Brasil de finais do período colonial até os primórdios da industrialização apresentam um panorama de ações descentralizadas, com reduzida tutela do Estado, e amparado em tradições duradouras. Esse panorama revela o emprego de formas de parcelamento do solo, tipos edilícios e técnicas construtivas capazes de atender, ainda que perpetuando desigualdades, a segmentos diversos do processo de modernização das cidades.

07 de Março de 2020

Clássico, tradicional, eclético: arquitetura brasileira no longo século XIX
ResearchGate: https://www.researchgate.net/project/Classical-traditional-eclectic-Brazilian-architecture-in-the-long-19th-century
Coordenação: Pedro Paulo Palazzo

Este projeto de pesquisa, vinculado ao grupo Documentação, Modelagem e Conservação do Patrimônio, versa sobre os discursos arquitetônicos produzidos entre 1860 e 1930, com ênfase na formação dos campos teóricos brasileiros compreendidos numa abordagem global. Diante das múltiplas abordagens das quais esse período tem sido objeto, privilegia-se a temática do cosmopolitismo e do nacionalismo na formulação de manifestos, análises e obras construídas pertencentes aos diversos movimentos e ideologias vigentes no recorte cronológico escolhido. Será evidenciada, sobretudo, a tensão entre as diversas correntes ecléticas, os tradicionalismos nativistas e, complementarmente, as vanguardas.